Vitória! (na Vodafone)

numa palavra: VITÓRIA !
(depois de inúmeras mensagens, queixas e uma petição)

a Vodafone, a partir de 10 de Maio, começou a permitir que os seus clientes barrem a subscrição de “Serviços Adicionais” nos seus telefones!
Se é cliente Vodafone: contacte-os e peça esse barramento (a MEO já o fazia há algumas semanas), se não é, pressione o seu operador!
Entretanto assine e partilhe a
para que isto seja mais que uma excepção ou “favor” das operadoras e se torne uma REGRA (imposta por Lei)
Anúncios

Queixa ao Provedor de Justiça

“Actualmente menores que tenham smartphones com dados activos podem ir a certos sites e através de um simples “ok” (por vezes oculto em perguntas de quizes ou sondagens) é subscrito um “serviço adicional” que é IMEDIATAMENTE facturado sem que pais ou detentores do contrato tenham de tal conhecimento.
Isto acontece porque a lei é omissa (barra apenas “serviços de valor acrescentado” não “serviços adicionais”).
Menores não podem celebrar contratos, que são, assim, nulos.
Contudo, as operadoras facturam e cobram percentagens a estas empresas de “serviços adicionais”.
É preciso parar com este abuso, mas ninguém dá atenção a um problema que está em explosão na actualidade e que se estima ter alcançado já mais de metade dos 5 milhões de utilizadores de smartphones em Portugal.
Por favor: façam as vossas melhores diligências!”

Quem é o Suporte da Mobifone/ZigZagFone (uma das mais activas empresas de “Serviços Adicionais” que nos entram nas facturas de telemóvel dentro sem que os clientes saibam como nem porquê

Mensagens trocadas com Suporte da Mobifone a 16 e 17 de março de 2017:

“Boa Tarde

A resposta está incompleta.

E quanto a “assim como a natureza da vossa actividade e a forma como o serviço foi subscrito. “?

E, já agora, qual é a vossa morada?

Obrigado

2017-03-17 15:12 GMT+00:00 Mobibox <clientes@mobibox.pt>:

Estimado cliente,

Agradecemos o seu contacto.

Necessitamos do seu nº de telemóvel, de forma a verificarmos qual a situação.

Relativamente à fatura, terá de o solicitar à sua Operadora.

Com os nossos melhores cumprimentos,

Apoio ao Cliente

telefone : 707450201

email : clientes@mobibox.pt

Enviada: 17 de março de 2017 07:14

Para: clientes@mobibox.pt

Assunto: Factura

Bom Dia

Poderiam por favor enviar as facturas referentes a uma vossa cobrança realizada no mês de Fevereiro ao cliente Vodafone nº 99999999?

Por favor, queiram enviar também a natureza exacta dos serviços alegadamente prestados, assim como a natureza da vossa actividade e a forma como o serviço foi subscrito.

Obrigado”

Analisando o cabeçalho SMTP desta mensagem observamos que:

o mail da mobifox vem de um contact center:

“Connecta Portugal

Avenida Conde Valbom, Nº 30, 1º

1050-068 Lisboa

211 155 300 Fax: 211 155 314”

 

“A Connecta Portugal é um dos líderes do sector de Contact Centers em Portugal em serviços de Outsourcing de Telemarketing, Cobranças, Apoio ao Cliente e Processos de Negócio BPO. Com presença consolidada no país desde 2006.

NIF e Atividade da Empresa (CAE)

A Connecta Portugal tem NIF 508677203 e desenvolve a sua atividade com o CAE 73110 – Agências de publicidade.

ADMINISTRATIVE CONTACT LUIS MIGUEL CAMPOS

Organization: PDMFC

AV. CONDE VALBOM, N30

LISBOA 1050

+351.351210337700 Fax: +351.351210337700

Email: ?@PDMFC.COM”

 

No seu site: https://www.connecta.cc essa morada é reiterada mas… O problema é que na Visconde Valbom… não existe um nº 30. A numeração passa directamente do nº 29 para o 40. Questionado um empregado de um café nos arredores ele explicou que o edifício que procurava (como sabia ele?!) era o edifício vermelho do Santander. Subi a avenida e descobri esse edifício, com apenas a indicação “Santander” e sem descrições nas campainhas no nº 48. À porta, sobre as papeleiras centenas de copos de café de plástico, sinal provado da existência de um call center aqui em funcionamento.

Em suma, não somente a mobibox se esconde atrás de um call center, como este se esconde num prédio de um banco, sem qualquer indicação externa de que a empresa ali funciona: opacidade total para esconder um negócio que, francamente, parece muito pouco honesto e com muito a esconder.

Em suma, o nº 30 onde a Connecta Portugal diz funcionar, simplesmente não existe… Para evitar visitas de lesados de SVC (entre outros queixosos).